Comi minha namorada e a irmã dela - Parte 2

Abas primárias

Categoria: 

LEIAM A PARTE 1 !!!

Nós dormimos por volta de 01:20 e quando eram 02:40 eu acordei e me levantei para ir ao banheiro, estávamos sem roupa e não me preocupei em vestir nenhuma, quando passei pelo quarto de sua irmã ouvi um barulho e encostei o rosto na porta, ouvi ela gemendo baixinho e fiquei excitado de novo, fui ao banheiro e dei 2 batidinhas na parede bem de leve, seu quarto fazia divisa com o banheiro então tinha feito barulho na parede do quarto dela.

Logo depois ela saiu do quarto enrolada em uma toalha e abriu a porta do banheiro que estava apenas encostada, eu estava sem roupa em pé em frente a pia de pau duro e ela me olhou surpresa:

-Porque você bateu? - Ela perguntou tentando disfarçar quando olhava para o meu pau

-Pra te chamar - Eu disse com um sorriso

-Pra que?

-Ah pra a gente conversar um pouco e tal- Eu disse saindo do banheiro

Ela entrou para o quarto rapidinho e antes de fechar a porta eu segurei ela aberta:

-Porque você tá de toalha ?- Perguntei olhando ela de cima a baixo

-Eu tomei banho agora a pouco- Eu sabia que era mentira, o box do banheiro estava seco

-Ata -Eu disse encerrando o assunto e entrei no quarto

-Você nunca me mostrou seu quarto- Comecei a andar pelo quarto dela ainda sem roupa e de pau duro

-Você nunca pediu- Ela disse , nesse momento mesmo de costas notei que ela estava com uma atitude diferente

Na cama vi uma pequena mancha molhada, imaginei que ela estava se masturbando ali:

-Ta mas peraí que eu ia passar creme, mas pode continuar falando

Ela então tirou a toalha e jogou na cama, delirei ao ver aquele corpinho lindo, ela era muito gostosa, começou a passar creme nos pés sentada na cama então me sentei também, ela estava em cima do travesseiro e eu aos pés da cama.

(Antes que pensem "Nossa e sua namorada não acordou?" não, ela tinha um sono que ia direto e nem se mexia durante a noite quase)

Me encostei na parede ao lado da cama ficando quase deitado fazendo meu pau ficar bem levantado para ela ver, percebi que ela olhava as vezes mas estava bem relaxada:

-Que cheiro bom desse creme- Eu disse me virando para ela

-É de.. (ela disse do que era feito o creme)

-Muito gostoso

-Sente um pouquinho- Ela disse sorrindo para mim.

Estendi a mão para ela por um pouco nela e ela disse:

-Sente neles mesmo - Ela esticou as pernas do meu lado, não me incomodei porque no sexo sempre fui de topar tudo.

Me inclinei e senti o cheirinho do creme entre seus dedos, era realmente muito bom:

-Ele também tem o gosto da fruta (que ela já tinha dito que era feito e tal)

-Sério? -Perguntei olhando para ela

-Sim, lambe pra ver se você sente - Ela disse isso e ficou me olhando sorrindo, naquele ponto eu faria qualquer coisa que ela mandasse.

Dei uma lambida e cada solinha dela e ela perguntou:

-Sentiu?

-Um pouco

-Chupa que é melhor pra sentir -Ela disse balançando os pezinhos na minha frente

Comecei a chupar seus dedinhos um por um e as vezes 2,3 juntos, fiz isso por alguns minutos e quando parei e a olhei ela estava com uma expressão de tesão forte, naquela hora eu já poderia ter comido ela se eu quisesse mas deixei rolar mais:

-Empresta pra mim- Disse apontando para o creme

Ela me entregou, coloquei um pouco na mão e passei no meu pau, comecei alisar e esfregar bem e ela apenas olhando:

-Quer que eu passo ? -Ela perguntou dando um sorriso

-Claro

Ela se sentou ao meu lado e começou a esfregar ele devagar espalhando bem o creme que já nem dava mais para sentir, em um momento virei o rosto para ela e ela me olhou, ficamos bem perto um do outro quase nos beijando e demos um selinho, ela ficou vermelha e eu disse:

-Será que você consegue sentir o gostinho do creme nele ? -Apontei para o meu pau que ela ainda estava segurando

-Claro ué- Ela disse sorrindo e se inclinando sobre mim.

Imaginei que ela iria começar passando os lábios nele e a língua mas ela engoliu inteiro logo de início, fiquei louco com aquilo e lentamente ela começou a chupar inteiro.

Continua parte 3 !!

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201802618