Esposa safada e primo

Abas primárias

Categoria: 

 

Deixo os 2 na cozinha e vou assistir TV, mais logo sou interrompido com um barulho de gargalhadas , então vou ver oque se passa vejo os 2 brincando de jogar água um no outro na maior intimidade ela jogava água nele com um copo e vira de bunda para ele para encher o copo novamente ,ele aproveitava e a encochava fingindo tentar pegar o copo, e minha esposa forçava a bunda pra traz em direção ao pau de Arnaldo, que parecia estar sem cuecas pois o pau estava duro feito uma estaca apontando pra frente e encaixava no meio da bunda de Renata, ficaram neste vai e vem até perceberem minha presença, Arnaldo ao me ver pediu desculpas pois não resistiu a brincadeira, disse que tudo bem, pois realmente estava muito calor.

Então deixei eles terminarem, depois de 15 minutos eles aparecem na sala minha esposa estava com os shortinho todo molhado e bem cavado tanto na frente quanto atras, o que deixava boa parte de sua bunda de fora e com um sorriso de fora a fora, e Arnaldo com aquela bengala dura no meio das pernas balançando então os 2 vão sentar no sofá e Arnaldo senta num canto e Renata quando vai sentar acaba sentando seu cuzão mesmo em cima do volume do short dele, ao que ela diz "Opa, eu pensava que você ia sentar no outro comodo do sofá" e da uma risadinha, mas não faz qualquer menção da sair do colo dele Arnaldo também ri e fica na sua, a medida em que o volume vai afundando no rabo da minha esposa, os dois passam a assistir TV comigo como se não estivesse havendo nada demais.

Assim que acabou a novela Arnaldo falou que iria dormir, pois amanha seria seu primeiro dia na empresa, então apertou minha mão e agradeceu a hospitalidade, então foi até Renata deu abraço encaixando aquele pauzão no meio das pernas e a levando do chão no que ela correspondeu subindo suas pernas e envolvendo a cintura dele com as mesmas, o que fez seu cu e vagina ficarem apoiados mesmo em cima do grande volume que havia no short do meu primo, Arnaldo segurava com ambas as mãos nas maçãs da bunda de Renata, ela lhe desejou boa sorte e em seguida deu-lhe um selinho em Arnaldo, no que ela novamente se desculpou dizendo que ia beijar o queixo e na hora ele mexeu o rosto.

Então Arnaldo disse que neste caso tinha que ser dois pra casar e deu um risinho ainda segurando minha mulher nos braços e movendo um pouco o corpo o que fazia o volume em seu short, sarrar a vagina e o anus da minha esposa, Renata simplesmente disse que ele tinha razão e lhe deu outro selinho que achei um pouco mais demorado que o anterior,

Na hora de dormir Renata não parava de falar de Arnaldo o quanto ele era legal simpático e que não acredita no tamanho do pau de Arnaldo, achei inocente os comentários de Renata, pois como fui o seu primeiro homem, alem do fato do meu pênis também medir 14 cm duro, então era natural o espanto e os comentários de Renata.

Transamos a noite toda nunca vi Renata daquele jeito, ela quis trepar em todas as posições.

De manha formos para o trabalho, Arnaldo se deu muito bem no serviço, no fim do expediente fomos embora juntos, ao chegar em casa Arnaldo foi para seu quarto tomar banho e depois viria para a janta, quando cheguei em casa, tive uma surpresa, Renata esta com um shortinho branco socado que aparecia metade da bunda e aparentava estar sem calcinha então fui reclamar, pois tinha outro homem em casa agora, Renata me disse que sempre usou essas roupas e que Arnaldo teria que se acostumar com o jeito dela.

Então Arnaldo chega e estava com uma camisa regata e uma bermuda larga, e então ele vê Renata naqueles trajes e imediatamente sua bengala começa a crescer e de tão grande chega a esticar o elástico de seus shorts, Renata por outro lado não tirava os olhos dele, então jantamos e Renata me disse "ontem nos lavamos a louça hoje é sua vez", então eu lavei a louça em quanto os dois jogavam baralho na mesa da cozinha, ao terminar me junto a eles, eles jogam pife e depois de algumas rodadas Renata fala "vamos jogar valendo quem perder tem que tirar uma peça de roupa", então Arnaldo responde "eu topo" e pergunta "e você primo também esta nessa", eu para não parecer careta digo que sim e começamos na primeira rodada Renata perde e então tira o top, na segunda rodada Arnaldo perde e tira a camiseta, na terceira rodada Arnaldo perde novamente e teria que tirar o short então fala que não poderá tirar, pois esta sem cuecas, Renata então insisti, trato é trato, então Arnaldo sem se fazer de rogado levanta e tira o short, e não podíamos acreditar seu pênis estava em plena ereção devia medir uns 26 cm, Renata na hora falou "nossa primo que pauzão você tem, está explicado porque não usa cuecas",não pude fazer nada, pois tinha permitido aquela putaria toda.

Então Arnaldo senta pelado mesmo e seu pênis passava uns 15 cm de seu umbigo, Renata então fala nosso primo que pintão vou começar a te chamar de cavalão, então os dois caem na risada.

Renata perde a outra mão e acaba ficando sem o short, como Arnaldo estava nu o jogo perdeu a graça e como já estava um pouco tarde Arnaldo resolve ir embora, então Renata se abaixa e pega o short de Arnaldo e fala você vai ter que ir embora pelado e num susto Arnaldo se levanta e seus pau vai direto na boca de Renata, os dois novamente caem na risada, então Renata se levanta e ameaça correr com o short na mão, Arnaldo com seus braços longos consegue puxar Renata pela cintura que vem de encontro com seu bundão direto no pau de Arnaldo que encaixa certinho no meio de suas nádegas de repente começa um vai em vem disfarçado, onde Arnaldo a encochava tentando pegar o short e Renata forçando a bunda tentando ser soltar, Arnaldo consegue virar Renata de frente e pegar o short , mais devido ao atrito de pau com bunda ter sido tão intenso Arnaldo acabou gozando soltando 1 jato de porra violentíssimo direto na boca de Renata que estava aberta rindo, e outros 3 jatos de menor potencia nos seios, na barriga e o ultimo na testa da xota dela.

Então Renata disse "nossa primo que isso" e pegou um pano de prato para se limpar então Arnaldo falou que fazia tempo que não tinha relações e como o fogo foi grande, não resistiu e acabou fazendo aquilo, pediu desculpas, pude ver minha mulher com a linguá ainda cheia de porra e Renata só ria em quanto parecia engolir os resquícios de porra em sua boca e esfregava os seios e a barriga com o resto de porra que ficou em seu corpo alem de passar a linguá no canto da boca.

Então Arnaldo deu uma balançada em seu pau e vestiu o seu short me pedindo desculpas pela brincadeira com minha mulher.

Então aturdido eu disse que estava tudo bem, mas pensei na hora que tinha permitido tudo sem tomar nenhuma providência e já estava na cara que mais cedo ou mais tarde eu seria corno, então Arnaldo foi se despedir de Renata dando lhe outro selinho e um tapão em sua bunda, Renata deu um gritinho e disse "ai cavalão", Arnaldo saiu rindo e foi para o seu quarto.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201804292

Comentar