Fiz a Cinquentona se Apaixonar por minha Trepada

Abas primárias

Categoria: 

Olá, antes de tudo, tenho que agradecer pelos comentários no meu outro relato, muito gratificante concluir que de certa forma gostaram da minha experiência confesso que esses comentários foram um combustível para continuar contando minhas aventuras sexuais ao longo da minha idade, enfim espero que gostem.

Sou Julio, 29 anos, moreno, 1,76, 84 kg, olhos castanhos, incrível que sempre me achei um cara normal, meio “ Patinho feio” tanto que minha Namorada vive me zoando rs.

- “ Nossa nego, você está tão lindo, no inicio no namoro, quando te conheci você era cá pra nós hein? Muito feio hauhahuhaha, mas agora está lindo, barbinha falhada mais linda que já vi, mulherada vive te olhando quando saímos e eu não gosto, fico puta da vida, você é meu rs Rummm!”.

Viram aí, rs a espécie de bulling que sofro na minha própria casa rs, mas o que ela relata é fato, nunca tive muito sucesso com o publico feminino quando então mais jovem tanto é que irei relatar um fato que se atribuiu quando tinha idade de 20 anos e que teve uma grande reviravolta no ano passado.

Como citei acima, nunca tive muito sucesso com o público feminino, tive de alterar minha estratégia e comecei a investir nas salas de bate papo (Chat Terra, bate papo uol, ig e etc...) vivia partes do meu dia-dia entrando em várias salas, em busca de uma coroa ou mulher mais experiente para aliviar todos meus desejos de juventude.

Inicialmente parecia uma quase missão impossível, pois quando identificava um bom papo, adicionava no MSN, á maioria me bloqueava com o seguinte argumento.

“ Ahh que pena, tão envolvente no bate papo, mas muito novinho, tenho idade pra ser sua tia. Sucesso na sua procura, bj”. Rs essa foi a mensagem de uma mulher, após está envolvida por 2 horas e meia de conversa via bate papo e MSN.

Não desanimei na minha “Caça” entre papos e “Cortes”, conheci uma mulher, Dri, 49 anos, solteira, morava num bairro vizinho ao meu, distância do meu bairro ao bairro dela era em torno de 2,5 KM, começamos um bate papo informal e logo trocamos MSN.

No aplicativo começamos.

“ Bom dia Dri, ótimo estar em contato contigo por aqui, será que poderia ver uma foto sua?”

“ Claro, troquei de foto, pode olhar, teria como eu ver uma sua também?”

“ Nossa Dri, muito maravilhosa na foto, parabéns”.

“ Obrigado Julio, apesar de ser bem novinho, te achei também interessante”

“ Sério que achou?”

“ Sim, rs achei sim.”

“ Posso te fazer uma pergunta?”

“ Sim, faça.”

“ Já ficou com alguém tão jovem da minha faixa etária?”

“ Sim, já namorei sério um jovem de 19 anos, namoramos um ano e meio rsrs”.

“ Fico até mais animado depois dessa noticia, sinal que tenho uma certa chance nesse processo rs”

“ Pode ficar rs, me diz o que fAz da vida mocinho”.

“ Bom atualmente apenas estudo, jogo futsal por uma equipe e consegui bolsa 100% numa faculdade e estou me graduando em Engenharia Civil”

“ Poxa que bacana Julio, sucesso na sua vida”

“ Posso te fazer um outro pedido? “

“ Depende rs, mas pode pedir, dependendo respondo ou sim ou não rs”

“ Gostei do seu estilo, te achei muito linda e mega interessante, deixa eu ir te ver amanha a noite? Poxa somos vizinhos de bairro, 15 minutos de bike e estou ao seu encontro rs. Deixa vai?”

“Hum, vamos ver, amanha confirmo com você pode ser?”

“ Sim claro Dri”

Logo de manha, já abri correndo o MSN, com intuito de ser mais insistente e incisivo na minha invertida, rs Pensa? Garotão, doido pra Comer uma coroa, rs tive de insistir... rs

“ Bom dia Dri, acordei pensando em você, será que hoje conseguirei te encontrar a noite?”

“ Bom dia Julio, podemos combinar sim, mas já aviso, durmo um pouco cedo, pois faço academia ás 6 da manha, então teria que ser em torno das 18:30 ok?”

“ Perfeito, onde te encontro? “

“ Bom, nunca faço isso mas pode vir no meu AP, aqui conversamos e nos conhecemos. Rua XXXX, numero XX bloco B Ap 201, bairro Jardim da Penha, ok?”

“ Ok, confirmado”

Passei o dia inteirinho, totalmente ansioso, pensamento distante, afinal, nunca tinha estado com uma mulher de tal porte, idade, já tinha escutado diversos comentários que mulheres de tal idade, são objetivas, sinceras e não perdem tempo, confesso que estava sem ação do deveria fazer, falar, agir, enfim, liguei o foda-se, iria ser eu mesmo, se gostar bem, se não Amém.

Fui eu mesmo, nessa idade, andava de ônibus, contava moedas e peguei minha bike e fui ao encontro da Dri.

Chegando na portaria, apertei o interfone.

“ Boa noite, é a Dri?”

“ Sim, Julio?”

“ Sim, sou eu.”

“ Vou abrir pra ti”

Tranquei minha bike nos fundos e subi as escadas, chegando lá, abre a porta Dri, com seus 1,52m, Branquinha, Cabelos pretos, Cheia de Tatoos, não sei vocês, mas acho muito sexy e excitante mulheres tatuadas.

“ Ei Dri, nossa, com todo respeito mas você é um espetáculo de mulher pessoalmente”

“ Puxa obrigado julio, tento me cuidar rs”

Fiquei boquiaberto com Dri, meu cacete ficou duro na hora, estava imaginando erotismo com sexo selvagem sem nem mesmo tocar a mulher, vide coisa de uma juventude sem malicia rs.

Num dado momento, toquei sua mão e roubei um beijo de Dri, beijo rápido, coisa de uns 15 segundos, com ela interrompendo o beijo.

“ O que houve Dri? Fiz algo de errado?”

“ Olha Julio, não fez, mas não dá, como posso te explicar? Não senti nada, nenhuma vontade, além de ser tua amiga. Não adianta insistir, somente amigos, não senti vontade de ficar contigo. Não me leve a mal, desculpas, mas tenho inúmeros amigos homens, da faculdade, então fica tranquilo, você conhecerá outras mulheres, enfim desculpas mesmo, mas não rola”

Pensa num banho de agua fria? Fui totalmente cortando em minha primeira tentativa. Puuutz, uma baita de uma gostosa que literalmente disse na minha cara que sou nada atraente rs.

“ Você quer uma água? Aqui não é te expulsando não mas preciso dormir, acordo cedo amanha. Vc entende?”

“Puxa, sem chances mesmo Dri. Gostei tanto de você.”

“Preciso dormir, depois nos falamos ok?”

“Ok, boa noite.”

Desci ás escadas desacreditado, nossa, foi um tapa na cara bem dado. Chegando em casa, tentei reverter ainda mas pra minha surpresa, rs estava bloqueado já.

Fiquei puuuuto da vida, poxa, o que havia de errado comigo? Fala serio, fiquei com certo ódio pela forma que ocorreu, com um certo ar de vingança sabe? Um dia ainda irei ter a chance de provar o contrário pra você e terei você aos meus pés rs. Ah se vou.

Esse relato ocorreu no ano de 2008, sempre que passava próximo aquela rua da Dri, lembrava dos fatos.

Anos se passaram, pela linha do tempo, ano de 2016, facebook fake aberto, me lembro do perfil de Dri, 08 anos se passaram, resolvi tentar. Vai que cola né?

Abri seu perfil e mandei uma mensagem.

“Nossa, que mulher Maraaavilhosa”

Após uns dois dias ela me responde.

“ Obrigada, mas nos conhecemos?”

“ Então, seu perfil apareceu como sugestão de amigos, acabei vendo e confesso-te que te achei muito incrível.”

“ rs, entendi”

“ Podemos continuar teclando?”

“ Podemos, poderia mandar uma foto e se apresentar Julio”?

“ Olha sou Julio, 29 anos, moro em vitória, estou te enviando a foto, não irei mentir, gostei muito do seu perfil, porém sou comprometido, minha namorada praticamente mora comigo enfim desculpas por minha abordagem, só queria poder teclar melhor contigo.!”

Mandei a foto, com total desconfiança, pois estive na casa dela há mais de 08 anos, mudei muito minha fisionomia, pra melhor creio eu, não sei se ela reconheceria e viesse a me cortar novamente, mas sou caçador, o Não eu já tinha, tive de tentar novamente. Rs

“ Nossa, simpático você na foto, curtindo uma praia né? Ilha do boi essa praia, conheço bem”.

“ Sério que achou legal a foto? Puxa amei seu estilo”

“ Olha não sou uma garotinha mais, tenho 56 anos, já tenho lapsos que transparecem minha idade.”

“ Modéstia sua Dri, você é uma mulher incrivelmente linda” rs as cantadas e jogadas são sempre ás mesmas, incrível como dá certo.

“ Obrigado, tenho que trabalhar, se demorar a responder porque estarei ocupada com minhas rotinas, não tome isso com falta de educação ou falta de interesse em nossa conversa”.

Convicto que estava no caminho certo, continuei com minha insistência, sabia que ela não era tão difícil de convencer para um posterior encontro.

“ Amei de fato seu perfil, queria uma chance ou oportunidade de conhecer-te. Ousadia minha Dri?”

“ Olha, amanha estarei viajando, para o nordeste, minha filha reside lá e ficarei um mês na sua casa, uma pena que não vai dar pra nos encontrarmos”

“ Poxa deixa eu te ver hoje então? Coisa rápida, morrendo de curiosidade de estar contigo. Não atrapalharei, só pra te ver mesmo. Juro que vais gostar”;

“ Não posso prometer, se terminar de arrumar minha mala cedo, marcamos pode ser?”

“ Sim claro, aguardo ansiosamente pelo seu sim confirmando tudo.”

Passando horário, mais ou menos 18:35 mandei mensagem enfatizando que queria encontra-la.

“ Poxa, não acredito que vai viajar por um mês e não me proporcionará a chance de te encontrar.”

“ Rs, Ok, vamos nos ver rapidamente? 21 horas aqui numa lanchonete em J da penha? Pode ser? ”

“ Claro, onde é essa lanchonete?”

“Rua XXXXX, próximo a UFES * (Universidade federal do Espirito Santo)”

“Ok, marcado”

Me arrumei, dei uma desculpa que iria dar manutenções em alguns notebooks de uns clientes e fui ao encontro da Dri, 08 anos depois.

Chegando no local, de cara já avistei Dri, Short jeans, camisa preta, mandei mensagem dizendo que estava estacionando, ela prontamente levantou e foi até o carro.

Quando ela veio chegando, achei que me reconheceria, desci o vidro do carro e ela simplesmente sorriu e disse.

- “ Prazer, vamos tomar um suco?”

Como pode? Ela não me reconheceu. Rs

“ Prazer Dri, nossa esse suco está ótimo, me diz? Animada pra viajar?”

“ Muito, minha filha tem quase um ano que não vejo, sinto falta sabe?”

“ Nossa, te achei muito mais linda pessoalmente, só tenho que agradecer pela oportunidade, vamos pagar o suco? Não quero te atrapalhar, se puder te levo até sua casa e vou embora Dri”.

“ Vamos sim. Vou pagar!”

Pagando o suco, entramos no carro e fingi não saber onde entrar, seguindo então sua orientação.

“ Faz essa rotatória e entra a direita e segue essa rua, no final fica meu prédio. Bom, aqui você já pode estacionar.”

“ Bom, está entregue, mas posso te fazer um único pedido Dri?”

“ Xi, o que quer hein?”

“ Um beijo rs, estou louco por você desde a primeira vez que vi seu perfil, juro.”

Ela sorriu descaradamente, aceitando a situação e como não sou nenhum pouco bobo, já encostei minha mão em seu rosto, beijando delicadamente, aumentando de forma gradativa a intensidade, típico de um cafajeste da pior categoria hehe.

Já era 22:15 e estava ali, no meio da rua, em Jardim da Penha, beijando Dri, pra quem conhece, sabe que Jardim da Penha é um bairro nobre, porém com alto índice de assalto e violência, contudo, esse fato gerou certo receio principalmente em mim, pois sabia da fama do bairro.

“ Nossa Dri, muito bom estar contigo. Uma pena que vais viajar amanha, poxa, um mês é tempo demais, sentirei sua falta.”

“ Relaxa que ele vai passar muito rápido rs”.

“ Bom Dri, não quero te atrapalhar, sei que amanha vai ser corrido demais pra você, caso tenha que subir, entenderei perfeitamente”

“ Sim, de fato tenho que subir mesmo, amanha sairei as 05:20. Confesso também que estou com medo, essa rua é muito deserta e ficarmos aqui dentro do seu carro é muito perigoso. Quer subir pra tomar uma agua? Mas olha promete que você não é nenhum maníaco tarado? Pois uma amiga minha, alias conhecida, conheceu um cara na internet e levou pra sua casa, acredita que o cara deu um Boa noite cinderela e ela acordou com a casa toda furtada?”

“ Entendo Dri, não sou nenhum maníaco do Facebook não, mas se não for incomodo aceito uma agua rs”.

Rs, pra cima de mim né? Com esse papo, mal sabendo ela que já lembrava até o caminho até sua residência rs.

Chegou, abriu a porta e acabei entrando, tomando agua e iniciamos um breve bate papo intercalados com vários beijos.

No terceiro beijo, já estava com cacete estourando parecendo uma rocha de tão duro, fui indo e já me deitei por cima dela, fazendo questão de roçar minha pica pra ela sentir meu estado de loucura, precisava foder aquela coroa. Já fui beijando seu ouvido, sussurrando baixinho.

“Nossa, você é muito mais gostosa que minha namorada”.

“ Aí, não fala isso que você me enlouquece”.

“Nossa, Dri, você é perfeita, to doido pra fazer amor contigo sente.”

“Vem aqui no quarto, vem?” Levantou ela, segurando minha mão, quase me carregando para seu quarto, Tipíco daquelas mulheres que não transam há meses, doida pra gozar numa pica de verdade, meses depois Dri confessara que estava há 9 meses sem transar, que se masturbava dia sim, dia não. Que estava louca pra ter relações sexuais mesmo.

Chegando no seu quarto, ela já foi tirando minha bermuda, cueca e abocanhando minha pica, nossa, boca quente, chupando minhas bolas, tirou meu cacete e engoliu sem dó e nem piedade.

“ Nossa, que boca deliciosa, que delicia, chupa sua gostosa chupa”.

Tentei colocar a mão no meu cacete, sei lá, pra envolver ainda mais ela, mas a mesma já me cortou na “Alta”.

“ Tira sua mão daqui, deixa que eu chupo essa piroca. Daqui eu entendo ok?”

“ Nossa, deliciosa, porra, deixa eu te dar meu banho de língua vai? Garanto que não vai resistir”.

Já terminei a frase levantando e jogando ela com certa força pra cama, deitada, submissa á mim.

Fui tirando sua roupa, pensa? Peitinho pequenininho, rosadíssimos, nunca visto por mim ainda de tal coloração. Não sei vocês mas quando pego um peitinho e bucetinha rosadas, nuss, meu tesão triplica.

Quando tirei sua calcinha, bucetinha, pequenininha, com uns pelos castanhos claros, quase loiro, com grelo Rosa Choque de tão branca que ela era.

Cai de boca, com gosto de gás. Não sei vocês, mas nunca começo chupando a buceta em si, começo pelo dedão dos pés, vou beijando as pernas, coxa, mordo quadril, rodeio com a língua em todo conjunto, para depois beber o recheio da buceta. É infalível, todas se borram de tesão, que acabam implorando para serem chupadas.

Quando comecei a chupar aquele grelo, eu percebi que sua perna estava com caminho molhado, sinal que ela estava quase gozando só com minhas preliminares.

“ Nossa, estou quase gozando, puta que pariu vou gozar, uhhhh que língua gostosa, dessssgraçado”

Senti um leve jato na minha língua que estava entre os grandes lábios. Que gozada gostosa.

“ Deita, eu quero te sentir.”

Deitei, e ela sentou, nuss, nem coloquei camisinha, alias nem tinha levado, achei que nunca ela transaria comigo. Ganhei na loteria, liguei o foda se e comi assim mesmo.

Comecei a socar, de forma constante e falando putaria.

“ Nossa que bucetinha deliciosa Dri”

“ Voce é muito mas anos luz mais gostosa que minha namorada, mete vai, não vou me segurar e vou gozar dentro dela hein?”

“ Fode ela vai, mete, mete safado”.

“Goza na minha pica Dri? Goza, que to mandando vai? Sei que ta querendo gozar”

“ Ai amor, vou gozar, to goozando”

Sabe o que é incrível, que quando ela falou isso, não consegui, gozei junto com Dri, o que foi de muito espanto, pois fui criado e floresci pro sexo ouvindo.

“ Cara, se pensar em gozar, segura, não goza, pensa no jornal nacional, na morte da bezerra, mas não goza, porque se não vai ser taxado de Fracão, que não segura a onda”.

Tanto que todas as mulheres, de certa forma reclamam.

“ Garoto, você é uma delicia? Mas tem algo de errado comigo? Porque não consegue gozar comigo tão rápido?”

Voltando a historia, rs, gozei muito, lambrequei aquela perereca de tanta porra. Que ela saiu, e desceu quase uma poça de porra quente na minha barriga.

“ Que delicia Dri, nunca gozei tanto, em tanto pouco tempo numa foda, como gozei hoje”

“ Maravilhoso, vamos tomar um banho?”

“ Vamos claro.”

Tomamos banho, ela toda carinhosa, me ensaboando, conversando sobre a vida

“ Você praticamente vizinho, sei la, parece que seu rosto não me é estranho. Devo ter te visto nesses blocos de carnaval, eu sempre ia ali sabe?”

“ Sim, provavelmente.”

“ Quanto tempo de namoro Julio?”

“ Temos 6 anos de namoro Dri, ela praticamente mora comigo, pois vive la em casa, mas parece que caiu na monotonia, entende?”

“ Entendo, mas tanto pouco tempo né? Acho que você não a ama, isso sim garoto rs”.

“ Quer dormir comigo? Rs?”

Xiii, pensa numa desculpa, pois impossível, minha mulher no whatsapp perguntando onde estava até 23:30.

“ Poxa Dri, meu sonho, mas amanha você acorda muito cedo, irei acabar te atrasando toda. Mas quando você voltar aceitarei o convite hein?”

“ Rs, quero só ver”.

Aprontei-me, bebi um copo d’água gelado e desejei uma ótima viagem pra Dri.

Fui pra casa, ouvi um sermão básico, dormi saciado depois de um sexo tão curto e prazeroso.

Fiquei um mês trocando mensagens com Dri, ela relatava que até sentia saudades minha, que queria voltar, que estava ansiosa pra me ver.

Mantemos um certo que relacionamento. Quando Dri voltou, busquei ela no aeroporto, chegando no apartamento adivinhem?

Surpresa de aniversário, com mais de 15 amigos, bolo, torta, refrigerante. Todos parabenizando Dri pelo seu aniversario atrasado.

Pensem? Eu todo quadrado, com povo tirando fotos, perguntando se estávamos namorando, rs ela sempre esperta.

“ Gente esse aqui é o Julio, meu amigo rs”

Todo mundo gargalhou da situação. Enfim, fui obrigado há ficar 2 horas fazendo cena, doido pra ir embora. Quando estava indo.

“ Não vai embora não, fica comigo depois mais um pouquinho”

Resumindo, fiquei, transamos, gozamos e continuamos nesse ritmo. Pra vocês terem ideia, eu trabalhava no período da tarde e fazia faculdade a noite.

Todos os dias eu passava as manhas com Dri, tomávamos café, conversávamos sobre a vida, transávamos e ia trabalhar.

Sabe o que percebi? Dri se apegou demais por mim, me contou sua vida toda, que já foi casada com um caboco, que o mesmo traia ela, até agredia quando bebia, e etc.

Sabia minha vida toda também, mas no final, acabou querendo ficar me cobrando.

“ Poxa você nunca pode ficar comigo, dormir, sinto sua falta, você só me ver pra uma trepada apenas, eu já te vejo com sentimentos. Isso me machuca muito”

Nosso relacionamento que era leve, tranquilo e prazeroso na cama, se tornou chato, angustiante e vazio, pois ela criou demais uma expectativa que iria largar minha mulher para ficar com ela, morar junto com ela e viver felizes para sempre. Só que nunca, nunca mesmo prometi nada pra Dri, nem cogitei isso.

Poxa pensei que uma mulher com quase Cinquenta e tantos anos, tivesse ao menos senso logico comum, de perceber que um homem como eu, no alto dos meus 28 anos, engenheiro, sem filhos... e etc precisa ter uma mulher, da minha idade do meu lado, pra ter uma família, ter um ciclo normal de vida. Gostava de transar muito com ela, mas no final sabe o que ocorreu?

Dri me bloqueou do facebook, no whatsapp só me chama quando da o dia 11 que eu tenho que depositar uma grana que ela mesmo havia me emprestado. É de certa forma dolorido, pois fiquei mal, sabe? Sensação de ter feito a pessoa sofrer, chorar.

Enfim, até dei uma parada e maneirada nas aventuras, por remorso envolto com medo de ser pego por minha mulher.

Mas o “ Luto” rs durou apenas uns 3 meses, já estou na ativa e com vários contatos engatilhados para transar novamente.

Sabe o que eu acho? Como dizia minha vó.

“ Segurem suas vacas que meus bois estão soltos”.

Sou um legitimo, cafajeste, fala mansa, que sente o cheiro de mulher vadia e mal comida. Não to nem ai, quero conhecer mulheres, transar, ter experiências diferentes.

Na minha lista de loucura tem ainda algumas fantasias.. “ Transar com duas ou mais mulheres/ comer uma medica, dentista enfermeira/ comer uma mulata da cor, nível de escola de samba/ Comer alguma ruiva/ Pegar uma novinha de 18 anos tipo estudante de ensino médio/ Comer alguma vovó... e por ai vai.

Meu radar continua ligado e operante, se cair na rede é peixe, sem ressentimentos de nada, pois a vida é curta demais pra ficar nessa monotonia de rotina.

Agradeço aos comentários do conto anterior, se gostarem contarei mais e mais experiências do meu “ Pequeno grande Vicio “ que é essa aventura de descobrir, caçar e conquistar mulheres diferentes para sair da minha chata e angustiante rotina.

Comentários e e-mails será totalmente gratificante. Até um combustível para contar mais e mais minhas experiências. Abaixo segue meu e-mail: admirador27@live.com

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201803460

Comentar